Estudo revela que perder duas horas de sono por noite pode apagar nossas memórias em definitivo


Foto: Shutterstock
Um estudo desenvolvido por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia concluiu um dado preocupante, principalmente, para quem não dorme muito.
De acordo com os cientistas, perder duas horas de sono pode impedir o cérebro de revisar e armazenar lembranças. Ou seja, se você dormir seis horas em vez de oito pode esquecer de momentos da sua vida para sempre.
De acordo com os cientistas, tentar repor o sono perdido outra noite não irá trazer suas lembranças de volta, por isso, o recomendável é tratar o sono como uma prioridade e não como luxo.
O estudo foi feito através da análise de ratos que aprendiam tarefas básicas durante o dia. Aqueles que dormiam o período necessário, lembravam o que fizeram no dia anterior e repetiam o processo. Já aqueles que dormiam 20% a menos ficavam confusos. A partir disso, cientistas concluirão que o cérebro deles era impedido de repetir acontecimentos do dia e, por consequência, de decidir quais informações eram importantes e guardá-las para a posteridade.
Fonte: Portal Administradores


Prêmio Professores do Brasil- premiação de R$ 6 mil

O



    Prêmio Professores do Brasil é uma iniciativa do Ministério da Educação, através da Secretaria de Educação Básica, juntamente com as instituições parceiras. Instituído em 2005, tem como objetivo reconhecer, premiar e divulgar o mérito de professores das redes públicas de ensino, pela contribuição dada para a melhoria da qualidade da educação básica. Para tanto, são avaliadas as experiências pedagógicas bem–sucedidas e inovadoras.
O concurso tem três etapas: inscrição, avaliação e premiação.
Estão aptos a se inscreverem todos os dois milhões de professores de todos os níveis da educação básica do sistema público de ensino brasileiro. Basta ter uma prática pedagógica criativa e bem sucedida (em andamento ou já concluída) com seus alunos e formalizar a inscrição.
Na segunda etapa, uma comissão de alto nível analisa as experiências relatadas pelos professores e seleciona as mais relevantes.
Em dezembro, numa grande festa de encerramento, estes professores e as escolas onde atuam são contemplados com o prêmio, tornando seu trabalho reconhecido por todos os que valorizam a educação brasileira.
A 8ª Edição do Prêmio Professores do Brasil está dividida em duas categorias.
A primeira categoria "Temas Livres" abrange as subcategorias:
  • Educação Infantil;
  • Anos Iniciais do Ensino Fundamental;
  • Anos Finais do Ensino Fundamental; e
  • Ensino Médio.
A segunda categoria "Temas Específicos" abrange as subcategorias:
  • Educação Integral;
  • Ciências para os anos iniciais do Ensino Fundamental;
  • Alfabetização nos anos iniciais do Ensino Fundamental; e
  • Educação Digital articulada ao desenvolvimento do currículo.

Comissão Julgadora
A Comissão Julgadora Nacional será formada por especialistas em educação e personalidades públicas reconhecidas por sua contribuição para a Educação Básica. Seus componentes são indicados pelo MEC e pelas instituições parceiras.

Saiba mais e inscreva-se no site Prêmio Professores do Brasil

Livro grátis: Turma da Mônica na prevenção no uso de Drogas




A SENAD em parceria com a Mauricio de Sousa Produções criou um material inédito com a Turma da Mônica, Turma da Tina e Turma da Mônica Jovem para subsidiar as ações de prevenção do uso de drogas, com crianças e jovens no ambiente escolar, de uma maneira leve e atraente, fazendo uso de linguagem adequada às faixas etárias dos estudantes e, também, envolvendo os pais.
gibi “Uma história que precisa ter fim”, da Turma da Mônica, mostra as consequências do uso de drogas. Nos quadrinhos, o menino Zélio tenta oferecer maconha para a turminha, mas é interrompido pelo personagem Zé Luís, que leva os amiguinhos até a professora, para que ela explique sobre os riscos das drogas. 
As cartilhas, que tratam de álcool, crack e outras drogas, utilizam os personagens da Turma da Mônica Jovem e Turma da Tina para alertar pais, educadores e alunos sobre o tema. Trata-se da nova etapa do projeto Diga Sim à Vida, que já conta com publicações da Turma da Mônica destinadas a crianças.
As revistas sobre uso do álcool e crack e outras drogas são direcionadas aos alunos dos anos finais do Ensino Fundamental. Para o Ensino Médio, as publicações serão ilustradas com personagens da Turma da Tina.
Para ler o livro, clique aqui.

Fonte: Canal do Ensino

Déficit de atenção: 8 sinais aos quais os pais devem ficar atentos

O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é uma doença cercada de controvérsia. Por atingir principalmente crianças, muito pais enxergam problemas onde eles não existem — sintomas isolados são comuns nesta fase da vida. Também há quem não preste atenção ao conjunto de sintomas que a caracterizam: quadros de desatenção, hiperatividade e impulsividade de maneira exacerbada. 
Há um grande número de crianças com a doença, reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Segundo dados da Associação Brasileira de Déficit de Atenção (ABDA), cerca de 3% a 5% das crianças brasileiras sofrem de TDAH, das quais de 60% a 85% permanecem com o transtorno na adolescência.
É preciso enfrentá-la cedo. Quando não diagnosticada e tratada, pode trazer sérios prejuízos a curto e longo prazo. Em crianças, é comum a queda no rendimento escolar, por causa de desorganização, da falta de paciência para assistir às aulas e estudar. Na fase adulta, o problema pode ser a causa de uma severa baixa auto-estima, além de afetar os relacionamentos interpessoais, uma vez que a pessoa tem dificuldades em se ajustar a horários e compromissos e, frequentemente, não consegue prestar atenção no parceiro.  
Confira abaixo oito desses sintomas que, quando aparecem com freqüência e em mais de um ambiente (escola e casa, por exemplo), podem servir como um alerta de que chegou a hora de procurar ajuda profissional.

DISTRAÇÃO
As crianças com TDAH perdem facilmente o foco das atividades quando há algum estímulo do ambiente externo, como barulhos ou movimentações. Elas também se perdem em pensamentos “internos” e chegam a dar a impressão de serem “avoadas”. Essas distrações podem prejudicar o aprendizado, levando o aluno a ter um desempenho muito abaixo do esperado.

PERDA DE OBJETOS
Perder coisas necessárias para as tarefas e atividades, tais como brinquedos, obrigações escolares, lápis, livros ou ferramentas, é quase uma rotina. A criança chega a perder o mesmo objeto diversas vezes e esquece rapidamente do que lhe é dado.

FALTA DE CONCENTRAÇÃO NA LIÇÃO ESCOLAR
Impaciente, não consegue manter a atenção por muito tempo. Por isso tem dificuldade em terminar a tarefa escolar, pois não consegue se manter concentrada do começo ao fim, e acaba se levantando, andando pela casa, brincando com o irmão, fazendo desenhos...

MOVIMENTAÇÃO CONSTANTE
Traço típico da hiperatividade, é comum que mãos e pés estejam sempre em movimento, já que ficar parado é praticamente impossível. A criança acaba se levantando toda hora na sala de aula e costuma subir em móveis e em situações nas quais isso é inapropriado. Para os pais, é como se o filho estivesse “ligado na tomada”.
BRINCADEIRAS E PASSEIOS AGITADOS
Existe grande dificuldade em participar de atividades calmas e em silêncio, mesmo quando elas são prazerosas. Em vez disso, preferem brincadeiras nas quais possam correr e gritar à vontade. Por isso costumam ser vetados de algumas festas de aniversário ou passeios escolares.
FALTA DE PACIÊNCIA
Tendem a ser impulsivas e não conseguem esperar pela sua vez em filas de espera em lojas, cinema ou mesmo para brincar. É comum ainda que não esperem pelo fim da pergunta para darem uma resposta e que cheguem a interromper outras pessoas.
DESATENÇÃO
Distraída e sem conseguir prestar atenção na conversa, dificilmente consegue se lembrar de um pedido dos pais ou mesmo de uma regra da casa. A sensação que se tem é a de que ela vive “ no mundo da lua”. É comum, portanto, que os pais acabem repetindo inúmeras vezes a mesma coisa para a criança, que nunca se lembra do que foi dito.
IMPULSIVIDADE
A criança com TDAH não tem paciência nem para concluir um pensamento. Assim, ela acaba agindo sem pensar e chega a ser impulsiva e explosiva em alguns momentos. Os rompantes podem ser vistos, por exemplo, durante brincadeiras com os demais colegas que culminem em brigas ou discussões.

Fonte: VEJA

Pessoas que dormem tarde são mais inteligentes, afirma pesquisa

Foto: http://grasshopper.com/

Um estudo conduzido por professores da Universidade de Sidney, na Austrália, e da Força Aérea norte-americana sobre a relação entre hábitos de sono e inteligência concluiu que, normalmente, as pessoas que dormem mais tarde têm QI maior.
Para a pesquisa, foram estudadas 420 pessoas, que responderam questionários sobre seus hábitos e se submeteram a testes de inteligência por meio de duas baterias psicométricas, CAM-IV e da ASVAB. Esses instrumentos medem o nível de QI com base nas teorias mais atuais sobre as habilidades cognitivas dos seres humanos.
O estudo classificou como matutinas as pessoas que costumam acordar cedo e não conseguem dormir muito depois do seu horário habitual, que não passa da meia noite. Já os que dormem depois da 0h, são classificados como vespertinos e acordam mais tarde. 
Boas ideias têm que ser espalhadas pelo mundo. É com essa premissa que as apresentações gravadas no formato de TED Talks (famosa marca de mini palestras online) se tornaram tão populares ao redor do mundo. Selecionando oradores qualificados e especialistas em determinados assuntos, as palestras têm como principal objetivo estimular transformações. Todas as palestras têm menos de 20 minutos de duração e possuem legendas em português.
Confira 10 palestras que todo professor deveria assistir e que valem a pena serem compartilhadas:
1. As crianças podem ensinar a si mesmas
Palestrante: Sugata Mitra (Índia)
Especialista em tecnologia aplicada à educação, o indiano explica seu projeto “Buraco na Parede”. Nele, crianças conseguiram aprender sozinhas a usar o computador e passaram, em seguida, a ensinar a outras crianças.
2. As escolas não podem acabar com a criatividade
Palestrante: Ken Robinson (Reino Unido)
Para o consultor britânico, os estudantes devem aprender de maneira divertida e dentro de um ambiente escolar que estimule a criatividade. A palestra é uma das mais populares da web.
3. Professores precisam receber feedback
Palestrante: Bill Gates (EUA)
O cofundador da Microsoft e copresidente da Fundação Bill & Melinda Gates defende que até mesmo os melhores professores podem se tornar ainda melhores se receberem feedback de membros da comunidade escolar.
4. A chave para o sucesso? A determinação
Palestrante: Angela Lee Duckworth (EUA)
Para a professora de matemática de Nova York, a determinação e a vontade de vencer, tecnicamente chamadas de habilidades não cognitivas, são mais determinantes que o Q.I. para o sucesso de alunos oriundos de famílias de baixo poder aquisitivo.
5. Como as escolas podem trazem a inovação para a sala de aula
Palestrante: Luciano Meira (Brasil)
Para o professor do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Pernambuco, não é apenas a tecnologia que é capaz de produzir a inovação.

6. Educação Inovadora em favelas
Palestrante: Charles Leadbeater (Reino Unido)
Segundo o pesquisador britânico, as escolas precisam descobrir novas formas de aprender. Para ele, essa busca pode ser inspirada pelas experiências de educação em favelas do Brasil e do Quênia – que costumam ser mais informais e inusitadas.
7. O que a neurociência tem a ver com educação?
Palestrante: Sidarta Ribeiro (Brasil)
Atualmente diretor do Instituto do Cérebro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, o neurocientista destaca aspectos da neurociência e seu impacto na educação.

8. Como os jovens podem se transformar com a música
Palestrante: José Antonio Abreu (Venezuela)
Para o músico venezuelano, a música pode ser um instrumento de transformação social e melhoria da educação. No vídeo, ele explica o seu projeto intitulado O Sistema.
9. Sobre como ensinar artes e ciências conjuntamente
Palestrante: Mae Jemison (EUA)
Para criar verdadeiros pensadores, a astronauta, médica, colecionadora de arte e dançarina norte-americana afirma que educadores precisam ensinar artes junto com ciências, intuição e lógica.
10. Transformando lixo em brinquedos educativos
Palestrante: Arvind Gupta (Índia)
De acordo com o educador indiano, é possível utilizar instrumentos simples – estes, produzidos pelas próprias crianças – para ensinar princípios básicos de ciência e de design.
Compartilhe este artigo!

Os 10 livros que toda mulher de sucesso deve ler




Vários são os fatores que fazem uma mulher alcançar o sucesso, dentre eles, o conhecimento é um dos pontos chaves que embasa tanto habilidades como atitudes, pois leva a refletir sobre nossas ações e assim podemos ajustá-las de acordo com as oportunidades que nos surgem,  sendo esta uma das premissas para o sucesso de qualquer pessoa.
A lista que apresento aqui, não tem a pretensão de se tornar uma bibliografia obrigatória para mulheres,  até porque excelentes livros ficaram de fora, e vários outros ainda estão por vir, mas quero que com estas sugestões você possa ampliar seus conhecimentos para assim vencer e ter sucesso não somente na carreira, mas em todas as áreas que uma mulher deseja se destacar.
1 - Faça Acontecer – Mulheres, trabalho e a vontade de liderar, de Sheryl Sandberg
O livro lançado em 2013 pela Chefe Operacional do Facebook, apontada como a 10ª mulher mais poderosa do mundo pela revista Forbes, despertou polêmica ao levantar a questão da estagnação das mulheres em suas carreiras, apontando fatores relacionados a forma de agir e pensar como algo fundamental para o sucesso da mulher no âmbito profissional. O livro trás ainda sugestões  práticas de como resolver questões pessoais  para atingir um alto  potencial de desempenho e assim chegar ao topo nas organizações.
2 - Feito Homem – A jornada de uma mulher ao universo masculino, de Norah Vincent
Norah Vincent queria saber como realmente era a vida dos homens, pois muitas mulheres sempre acreditaram que eles vivem melhor do que elas. Para descobrir por si mesma se isto era verdade, por dezoito meses ela se disfarçou de homem e relatou tudo o que pode perceber neste livro, acerca do universo masculino. Tendo estado onde certamente nenhuma mulher esteve, Norah Vincent narra de forma bem humorada e cativante os muitos mistérios singulares da identidade de gênero.
3 - Nos negócios jogue como homem,  vença como mulher, de Gail Evans
De forma direta, Gail Evans faz uma análise realista e sincera do segredo para o sucesso nos negócios e ensina mulheres de todos os níveis de uma organização através de exemplos práticos, como participar do “jogo” aumentando assim as chances de sair vencedora.
4 - Homem líder, mulher líder, de Michael Gurian & Barbara Annis
O livro apresenta ferramentas científicas para que os leitores possam compreender o cérebro feminino e masculino além de entender a si mesmo e uns aos outros. Analisando a diferença de homens e mulheres e como através do equilíbrio de uma equipe mista, as empresas podem alcançar maior vantagem competitiva, utilizando o que cada gênero tem de melhor.
5 - Mulheres, elas fazem historia, de Mayla Di Martino
Com coragem e comprometimento social, 64 executivas integrantes do Espaço Mulheres Executivas (MEX-Paraná),  relatam os desafios enfrentados para chegar a posições de liderança. Além de refletir sobre as condições que podem tornar o mundo corporativo, mais afável ao equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, tanto para homens quanto para mulheres.
6 - Executiva, a heroína solitária, de Emerson Ciociorowski
Escrito de forma leve, cativante e fluída, o autor busca levar mulheres, a uma reflexão profunda, sobre a importância de seu papel na vida e sua responsabilidade na concretização de um mundo melhor. Através de temas instigantes, a leitora é convidada a explorar o potencial que cada mulher tem mas que consequentemente é esquecido por falta de tempo e coragem.
7 - Mulheres que correm com lobos – Mitos e Histórias do arquétipo da mulher selvagem, de Clarissa Pinkola Estes
Este livro propõe que toda mulher tem em si um lado a ser descoberto, uma essência selvagem e poderosa que procuramos esconder, ou não entrar em contato por medo de nós mesmas, no entanto, a autora descreve, através da análise de mitos que este lado feminino nos coloca frente a frente com nosso eu verdadeiro, transformando a realidade através da força que está por trás de cada mulher, contribuindo assim para que a essência feminina se fortaleça e possa guiar cada uma para o sucesso e realização pessoal.
8 - Marketing da Mulher,  de Vanda Neves
De forma clara e reflexiva, Vanda Neves desafia elas a promoverem mudanças que muitas desejam, mas acabam não concretizando. Com a proposta de ser um guia para mulheres o livro mostra através de princípios do marketing que é possível ser mulher e amante, ter uma carreira e ser mãe, abraçar muitas causas e ser uma pessoa mais feliz.
9 - Mulheres no topo – Como mulheres bem sucedidas conciliam trabalho e família, de Diane F. Halpern e Fanny M. Cheung
Através do depoimento de profissionais influentes, as autoras buscam mostrar que é possível conciliar família e trabalho através da discussão dos principais dilemas vividos pelas mulheres na sociedade contemporânea: ser uma boa mãe e esposa e ao mesmo tempo conquistar o sucesso profissional.
10 - A era da mulher – Entenda e prepare-se para a mudança econômica em curso, de Alison Maitland
O livro aponta a importância e a força econômica das mulheres, argumentando que a posição feminina como consumidoras, profissionais e lideres tem sido reconhecida como um indicativo de saúde, maturidade e viabilidade econômica. Apontando que as mulheres atualmente exercem um papel essencial para as soluções do mercado de trabalho, para a diminuição das taxas de natalidade e para a escassez de qualificações.
Inspire-se e Boa Leitura.


Curso online gratuito de redação para concursos públicos




Uma boa redação é aquela que permite uma leitura prazerosa, natural, de fácil compreensão, e que o leitor se sinta impactado.  Para fazer bons textos é fundamental ter o hábito de leitura, e utilizar todas as regras da língua Portuguesa, e as técnicas de redação a seu favor.
Um texto é composto de três partes essenciais: introdução, desenvolvimento e conclusão. O correto é haver um elo entre as partes, como se formassem a costura do texto.
Na introdução é onde o tema abordado é apresentado, não deve ser muito extensa, e aconselha-se que tenha apenas um parágrafo de quatro a seis linhas.O desenvolvimento é o “corpo” do texto, a parte mais importante dele. É onde se expõe o ponto de vista, e argumenta de uma forma lógica para que o leitor acompanhe seu raciocínio. Nesta parte do texto faz-se uso de, no mínimo, dois parágrafos. A conclusão é o fechamento. Mas é válido lembrar que a introdução, desenvolvimento e conclusão são ligados e dependentes entre si para que a coesão e coerência textual sejam mantidas e o texto faça sentido.
Este curso de redação para concursos públicos sobre produção de textos em concursos, com vista ao desenvolvimento de sua estruturação e aprimoramento do estilo de escrita do participante, é dirigido a quem vai prestar concurso em que seja necessário redigir.
Carga Horária:
12 horas/aulas
Acesso:
Login do curso ativo com acesso ilimitado por 90 dias.
Clique aqui para acessar a página do curso de redação
Bom curso!
Fonte: Canal do Ensino

Diversos cursos grátis do Microsoft Office




Quer fazer um curso online grátis de Word, Excel, Power Point e outros aplicativos do pacote office? Então preste atenção, pois a Microsoft está disponibilizando vários cursos gratuitos online sobre o pacote office.
Além de não ter que  desembolsar nenhuma quantia para participar das aulas online sobre o pacote Microsoft Office , o aluno pode seguir a sua agenda normalmente, adequando o seu tempo disponível ao curso via web. Os treinamentos à distância são rápidos e específicos que ajudará ao aluno a aprender, ou se aperfeiçoar nas principais ferramentas do pacote como Word, Excel, Power Point, Access, Outlook e Visio. O conhecimento nessas ferramentas pode facilitar atividades escolares e até profissionais.
Faça já sua inscrição nos cursos gratuitos da Microsoft e tenha um conhecimento mais amplo sobre o Word, Excel, Power Point, Access, Outlook e Visio.
As pessoas interessadas em realizar a qualificação online da Microsoft devem acessar o site http://office.microsoft.com/pt-br/training/ e escolher o cursos que deseja fazer.
Aproveite!
Por: Alexandre Pereira
Equipe Canal do Ensino

FGV oferece aulas online gratuitas para o Enem




Fundação Getúlio Vargas (FGV) lançou um site gratuito com foco no Ensino Médio. No portal é possível encontrar aulas online e um banco com mais de 4 mil questões que seguem o modelo do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
As aulas são dividas em quatro áreas de conhecimento, como no Enem: Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Linguagens e Matemática e suas Tecnologias. É possível assistir a 90 aulas. Quando o portal estiver completo, serão 30 cursos na coleção. A meta da FGV é atingir o número de 50 mil questões em até cinco anos.
FGV Ensino Médio existe desde 2003 e nasceu com o objetivo de promover discussões sobre as questões relacionadas à educação no Brasil, por meio da produção de materiais didáticos e da realização de seminários. O programa ganhou a versão digital e se une à FGV Online, que oferece aulas virtuais em nível superior há mais de 15 anos.
Diferente dos padrões de grandes universidades americanas ou outras escolas de ensino online, o site não apresenta áudio, nem a participação de professores em vídeo. O portal faz uso de conteúdos multimídias apresentados por personagens animados, como “William Shakespeare” ou “Machado de Assis”, responsáveis por guiar o aluno durante a aula.

Fonte: Estadão

7 dicas para ler e escrever melhor



escrita envolve a leitura (mesmo que for só a de quem escreveu). Por isso, tentar compreender quais são todos os aspectos e detalhes que envolvem essas tarefas é tão importante. Quanto mais você ler, melhores serão seus textos e, da mesma forma, quando mais escrever, melhor compreensão terá dos textos e o processo de escrita que os envolve. A leitura e escrita jamais abandonam as pessoas. Da escola para a profissão, aos momentos de lazer, elas sempre estarão presentes e necessárias.
Confira dicas que vão ajudar você a ler e, consequentemente, escrever melhor:
1. Leia com cuidado
As pessoas podem ficar impressionadas com a rapidez de sua leitura, mas isso não quer dizer que você a fez de maneira eficiente e proveitosa. Para conseguir absorver o máximo do texto é necessária uma leitura cuidadosa e atenciosa. Não tenha medo de destacar, anotar e marcar as páginas, sua personalização do livro irá completar aquilo que o autor deseja transmitir. Tome o tempo necessário e pergunte o que for preciso para realmente se aprofundar nos temas, técnicas e objetivos do autor. Você não irá aprender por osmose.
2. Ficha de leitura
Outra maneira de aprimorar a leitura e ter uma visão geral do conteúdo do livro é por meio de fichas. A check list de leitura oferecida pela Universia Brasil, por exemplo, ajuda você a classificar personagens, enredo, gênero do livro e muito mais.
3. Identificar clichês
Ficar atento para clichês e palavras, ideias ou frases muito usadas é uma ótima maneira de evitar esses deslizes em seu texto. Quanto mais atenção você tiver para o material de outros autores, mais cuidado terá quando for confeccionar seus próprios textos.
4. Aproveite todo o material
Muitas publicações podem incluir materiais complementares, como questionários, críticas e notas sobre a tradução, por exemplo. Não ignore as informações e apoio oferecidos por esses materiais, pois eles podem proporcionar um entendimento muito maior sobre o contexto em que o autor escreveu, quais eram suas principais influências, etc.

Faça aqui o Curso de Escrita e Redação

5. Leia em voz alta
Ler em voz alta é uma ótima estratégia de memorização e entendimento de leituras mais complexas e exigentes. Quando estiver na fase inicial da escrita de seus textos, ler em voz alta também pode ajudá-lo a colocar as ideias em ordem e evitar que fique confuso ou mal explicado. Erros de gramática e na estrutura das frases também são evitados com mais facilidade quanto você escuta o que escreveu.
6. Edite outros textos
Você não deve cobrar por esse tipo de serviço a não ser que esteja qualificado para tal. Mas fazê-lo de maneira voluntária para colegas de classe e amigos é uma ótima maneira de treinar sua percepção de estrutural e estilo textual.
7. Leia
Não adianta! A melhor estratégia para ler melhor é cultivar a leitura. Leia sempre. Não espere uma tarefa mandada pelos professores para ler por obrigação. Escolha obras de seu interesse e, gradualmente, aumente as opções para diversificar seus conhecimentos e gosto.
Fonte: Universia

Inscrições para o Enem 2014



As inscrições da edição de 2014 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) serão abertas na próxima segunda-feira (12), afirmou nesta quinta-feira (8) a assessoria de imprensa do Ministério do da Educação.
O edital será publicado amanhã (9) no “Diário Oficial da União”. O Enem 2014 será aplicado em 1.699 municípios do país. As inscrições serão entre 12 e 23 de maio de 2014. O prazo final para o pagamento do boleto de inscrições será no dia 28 de maio. Entre as novidades anunciadas pelo ministério está a tradução do edital para aumentar a acessibilidade dos estudantes surdos e cegos, e o uso de detectores de metal nas salas de aplicação das provas, para coibir tentativas de fraude.
Assim como nos anos anteriores, o Enem será realizado em dois dias. Em 2014, ele acontece em 8 e 9 de novembro. No dia 8, um sábado, os candidatos farão as provas de ciências humanas e ciências da natureza entre as 13h e as 17h30 (no horário de Brasília). No dia 9, domingo, serão aplicadas as provas de linguagens e códigos, matemática e redação. Neste dia, o Enem será mais comprido, e acontecerá entre as 13h e as 18h30 (também no horário de Brasília).
Para participar do Enem 2014, os candidatos deverão fazer sua inscrição pelo site oficial do exame. A taxa de inscrição será de R$ 35. A isenção da taxa vale para todos os estudantes de escola pública e a estudantes que comprovarem renda familiar inferior a R$ 1.086.

Canal do Ensino

50 Atividades para professores de maternal - Imperdíveis!







Aqui listamos 50 atividades que sabemos que são muito importantes. Confira abaixo e conforme sua possibilidade, adapte cada uma delas às suas aulas.
  1. Manusear livros de histórias (pano ou de plástico). Construa livros gigantes usando papelão, feltro ou EVA, com imagens coloridos que chamam a atenção dos pequenos.
    Livro de feltro do Meu Artesanato.
  2. Manusear revistas infantis... escolha revistas velhas que depois de manuseadas também podem ser rasgadas e assim, dar início a uma nova atividade.
  3. Histórias à vista das gravuras do livro (histórias pequenas).
  4. Histórias contadas pelo educador com o apoio de fantoches e dedoches. Estes fantoches e dedoches podem ser facilmente feitos por você usando garrafas pet, caixas de leite e outros materiais reciclados. 
  5. Fazer o reconto das histórias lidas (professor).
  6. Apresentar papéis de diferentes texturas para a criança amassar, rasgar, embolar.
  7. Colocar o nome da criança em tamanho grande e bem colorido, mostrar a cada um o seu nome para que ele se familiarize. Uma boa dia é fazer o nome de cada um em papelão e depois colar texturas diferenciadas em cada um. Depois que cada um estiver bem familiarizado com seu nome, trocar entre os colegas.
  8. Oferecer lápis colorido, giz de cera, e deixa-la rabiscar livremente. 
  9. Trabalhar com tinta livremente, massinha de modelar caseira, melecas comestíveis... 
  10. Cantar ou recitar parlendas, poesias, músicas ou quadras, dando estímulos para que a criança antecipe ações. Ex.: parabéns pra você. Espera-se que a criança bata palmas logo que comece a canção.
  11. Solicitar à criança que antecipe gestos e ações as atividades de rotina do dia. Ex.: Apanhar a lancheira na hora da merenda.
  12. Trabalhar cores e atividade corporal com a seguinte atividade: encha várias garrafas com papel crepom rasgado de várias cores (em cada garrafa uma cor), água e detergente. Não encha completamente. Tampe bem e chacoalhe para colorir e fazer bolhas. Você também pode uni-las com fitas coloridas para que as crianças possam rolar em cima.
  13. Ajudar o aluno a identificar objetos e figuras de pessoas conhecidas.
  14. Trabalhar diariamente os combinados com o apoio dos fantoches.
  15. Registrar a rotina no quadro.
  16. Oferecer encartes ou cartão com rótulos de produtos diversos para que a criança identifique.
  17. Brincar de empilhar e encaixar caixas vazias de embalagens diversas.
  18. Recitar parlendas, quadras ou poemas nos deslocamentos feitos na escola.
  19. Imitar sons e gestos sugeridos por um modelo.
  20. Soltar objetos dentro de uma caixa e pegar novamente.
  21. Soltar e pegar no ar sem deixar cair pena, algodão, papel picado.
  22. Empurrar caixas de vários tamanhos com os pés.
  23. Enfileirar blocos, embalagens, caixas, etc.
  24. Saltar pequenos obstáculos feitos com caixas de papelão, caixas de sapato, pneus...
  25. Bater bola no chão e agarrar em seguida.
  26. Encaixar blocos em orifícios diversos feitos com caixas de papelão e potes plásticos.
  27. Solicitar a criança em diferentes situações que atenda a ordens simples como pegar um brinquedo, ninar a boneca, pega o lápis, etc.
  28. Contar e ler histórias diariamente (pode repetir a história).
  29. Estimular à criança a lembrar atividades não rotineiras. EX.: após um passeio ou um filme assistido que nomeie as coisas que viu.
  30. Rasgar folhas de revistas e tentar unir os pedaços reconstruindo as figuras.
  31. Brincar de esconder objetos à vista da criança, solicitando em seguida que ela encontre.
  32. Brincar de dar passos grandes e pequenos, para que ela adquira as noções de dimensão espacial em relação ao próprio corpo.
  33. Oferecer cubos diversos para fazer “torres e fileiras”.
  34. Colocar as crianças em frente ao espelho, pedindo que mostre algumas partes de seu corpo. 
  35. Fazê-la sentir necessidade de pedir o que deseja, dizendo o nome não apenas apontando.
  36. Pedir que diga seu próprio nome ou apelido.
  37. Oferecer jogos de encaixe diversos e deixá-la brincar livremente.
  38. Brincar com a criança de jogos de encaixar, montar, desmontar, derrubar, etc.
  39. Fornecer a variedade de materiais que estimulem os diferentes sentidos (visão audição, tato, etc.) permitindo intensa manipulação.
  40. Oferecer lápis de diferentes tipos de papel para que rabisque, não levando em conta seu tipo de expressão.
  41. Valorizá-las nas suas recém adquiridas habilidades.
  42. Assistir programas ou desenhos infantis selecionados na televisão.
  43. Incentivar o aluno a desenvolver hábitos de higiene. EX.: lavar e secas as mãos antes de se alimentar, escovar dentes, etc.
  44. Brincar de entrar dentro de caixas de papelão.
  45. Apresentar a ficha ou crachá com nome próprio e nomeá-lo para a criança.
  46. Levar a criança a imitar a voz dos personagens das histórias trabalhadas.
  47. Levar a criança a identificar figuras e objetos familiares e pessoas, inclusive a si mesma.
  48. Incentivar a criança a destampar caixas diversas, para procurar o que tem dentro.
  49. Brincar com a criança associando o som ao conceito do objeto. EX.: Miau para o gato, piu piu para o pintinho, e au au para o cachorro, etc.
  50. Brincar e desenvolver atividades corporais com túneis de caixa de papelão, pneus e outros materiais 

CURSOS VÁLIDOS

Painel feito de EVA

Olha essa bela dica para trabalhar numeração com a turminha... O painel pode ser feito numa base de madeira ou papelão com eva colado em cim...